Microvitum e os seus efeitos no corpo e mente humana

O tópico do discurso de hoje é “Microvitum e os seus efeitos no corpo e mente humana.”

Como sabem, microvitum move-se através de inferências, sendo que a diferença fundamental entre microvitum positivo e negativo é o facto de microvitum de carácter positivo começar a sua jornada no plexo lunar e mover-se em ambos sentidos – em direcção à existência mais subtil do espirito humano e também em direcção às emanações ou manifestações mais densas da existência humana enquanto que microvitum negativo não podem elevar-se acima do plexo físico-psíquico (5º cackra) e só se pode mover para baixo. Somente de modo indirecto é Continuar a ler

Descentralização Económica

O mais importante tema económico perante os líderes de todos os países no mundo de hoje é como aumentar o padrão de vida dos seus cidadãos através da prosperidade económica do estado.

Isto é uma questão polémica, especialmente naqueles países que estão economicamente atrasados. A questão não é muito simples porque em muitos países as pessoas ainda estão diretamente dependentes da natureza para sua subsistência. Apenas em alguns países as pessoas foram capazes de utilizar seu conhecimento e sabedoria para resolver seus problemas económicos.

A maioria dos países do mundo — capitalistas ou comunistas — adoptaram a centralização económica. Enquanto que as economias dos países capitalistas estão Continuar a ler

Conservação de Água

[Nota do editor: atendendo ao público e local onde este discurso foi originalmente dado, o autor usou para os seus exemplos regiões geográficas próximas, assim como nomes de espécies nativas ao seu local e população. Os mesmos conselhos, sendo aplicados em diferentes regiões do planeta, terão obviamente que ter uma adaptação das espécies mencionadas]

No início desta terra, havia silêncio absoluto – não existiam quaisquer seres vivos nem mesmo plantas. Esta condição continuou por centenas de milhões de anos, até que a terra estivesse adequadamente formada. Entrou então numa fase onde começaram as chuvas e tempestades e, de forma gradual, a vida começou a surgir. Como resultado da chuva, os átomos de carbono foram infundidos com energia vital (prána shakti). Átomos de carbono, juntamente com choques e coesões protoplásmicas formaram esta energia vital.

A água foi um factor essencial na evolução do planeta e, agora, é um Continuar a ler

O espírito do Yoga

O tópico do discurso de hoje é “O espírito do Yoga”.

O que é yoga? Existem tantas interpretações e tantas explicações e amplificações sobre yoga. O grande filósofo Patanjali diz, “Yogashcittavrttinirodhah.” Nirodha significa suspensão de todas as propensões psíquicas. A palavra yoga vem do verbo raíz sânscrito yuj + sufixo ghain. Quando o verbo raíz é yuj, yoga significa adição, dois + dois = quatro, isto é adição. Esta interpretação não tem muito a ver com o significado da palavra yoga. A mente humana tem cinquenta propensões em condições normais, e cada uma dessas propensões tem a sua própria existência vibracional. Devido a essas cinquenta existências vibracionais, ou expressões, existem cinquenta letras no alfabeto védico. Desde a primeira letra “A” até à última letra “Kśa”, existem cinquenta letras que são conhecidas como Akśa Málá (a grinalda de letras), porque cada uma dessas expressões vibracionais não tem apenas o seu valor acústico, mas também uma côr especial. Por isso é que estas cinquenta letras não são apenas conhecidas como Akśa Málá, são também conhecidas como Varńa Málá, isto é, são a colecção de Varńas ou cores. No caso da suspensão de certas propensões, não permanence nenhuma expressão acústica, nem expressão de qualquer côr ou qualquer outra inferência.

A significado raíz de yoga não é apenas adição, tem também um significado mais subtil. Qual a palavra yoga é derivada do verbo raíz “yunj” + “ghain” (não “yuj” mas “yunj”), nesse caso o significado não é adição mas unificação. Aqui vemos que, pela interpretação de “Yogashcittavrttinirodhah”, não existe nem adição nem unificação. Cittavrttinirodhá significa suspensão das propensões mentais, isto é, Continuar a ler

A Prática Espiritual e a Ciência Cósmica

A Prática Espiritual (Sadhana) e a Ciência Cósmica (Madhuvidya).
O objecto da mente comum, seja ele externo ou interno, é o resultado dos cinco factores fundamentais. De forma à mente manter a sua existência separada, tem que se manter ocupada com algum objecto. Aqui objecto significa local. Tal como um ser vivo de forma a manter a sua existência física precisa de ocupar um espaço físico, da mesma forma a mente para manter a sua existência subtil precisa de se agarrar a um qualquer objecto de uma dada subtileza.O tempo e o espaço são indispensáveis para manter a individualidade. É por esta razão que a mente individual está constantemente na busca de um ou outro objecto. A mente afasta-se daqueles objectos que não são propícios à materialização de samskaras […] e move-se em direcção a um novo objecto. Esta agitação da mente é incessante. Quanto mais intenso for o desejo para a materialização de um samskara, mais rapidamente a mente salta de um objecto para outro. A isto chama-se inquetação ou instabilidade mental.

Pode-se levantar a questão, o que acontecerá à mente se ficar completamente desprovida de objectos? Se isto ocorrer então a mente será dissolvida – será extinguida. A luta pela auto-protecção é natural e, por isso, a mente corre constantemente atrás dos  objectos que lhe garantem a existência. Continuar a ler